Como Montar Frigorífico para Abate de Frangos com capacidade para abate de 30.000 aves/dia.

CÓDIGO - FRF-007

CLIQUE AQUI para saber mais sobre este Projeto e Planta Baixa de Como Montar Frigorífico para Abate de Frangos

Projeto de Frigorífico para Abate de Frangos com as seções:

Tipo de Inspeção - Federal (SIF)
Plataforma de recepção
Recepção
Insensibilização
Escaldagem
Depenagem
Evisceração
Embalagem
Câmaras frias
Expedição
Sala de cortes
Depósito de caixas
Depósito de embalagens
Outros Setores Necessários para Frigorífico para Abate de Frangos

 

O Projeto e Plantas de Frigorífico para Abate de Frangos contém:

1) Plantas em arquivo DWG de Frigorífico para Abate de Frangos (pranchas em formato A0 ou A1), com:
  • Planta Baixa e Layout dos Equipamentos (Frigorífico para Abate de Frangos )
  • Planta Baixa de Frigorífico para Abate de Frangos
  • Layout dos Equipamentos
  • Cortes
  • Fachada
  • Planta de Situação das Construções no terreno
  • Planta dos Escritórios, Vestiários, Refeitórios e outros Anexos do Empreendimento
2) Memorial Básico da Construção
3) Lista de Equipamentos Principais de Frigorífico para Abate de Frangos
4) Lista de Materiais da Construção e Orçamento da Obra
5) Cronograma Físico-Financeiro da Obra
6) Fluxograma de Produção
7) Projeto em 3D de Frigorífico para Abate de Frangos (opcional)



Como Montar uma Frigorífico para Abate de Frangos  Projeto e Planta Baixa

Outros Serviços Opcionais:

Projetos com Outras Capacidades (maiores ou menores)
Como Montar Frigorífico para Abate de Frangos
Projeto de Frigorífico para Abate de Frangos
Planta Baixa de Frigorífico para Abate de Frangos


Projeto de Frigorífico para Abate de Frangos com capacidade para abate de 30.000 aves/dia.

Para saber mais preencha o formulário abaixo:

Projeto de Frigorífico para Abate de Frangos com capacidade para abate de 30.000 aves/dia.


Projetos CadFrig - PREENCHA O FORMULÁRIO ABAIXO PARA SABER MAIS SOBRE FRIGORíFICO PARA ABATE DE FRANGOS :

*



*
*

 


 

Como Montar Projeto e Planta Baixa de Frigorífico para Abate de Frangos com capacidade para abate de 30.000 aves/dia.

 

Outros Projetos para Frigorífico para Abate de Frangos SERVIÇOS EXTRAS OPCIONAIS:

  • Registro na Receita Federal para obtenção do CNPJ para Frigorífico para Abate de Frangos

  • Contrato Social para abertura de Frigorífico para Abate de Frangos

  • Registro na Receita Estadual para obtenção da Inscrição Estadual para Frigorífico para Abate de Frangos abate de 30.000 aves/dia FRF-007

  • Registro na Fazenda Municipal para obtenção da Inscrição Municipal para Frigorífico para Abate de Frangos com capacidade para abate de 30.000 aves/dia.

  • Aprovação na Prefeitura Municipal para obtenção do Habite-se de Frigorífico para Abate de Frangos

  • Registro no INPI (Instituto Nacional de Propriedade Industrial) para obtenção da Marca da Frigorífico para Abate de Frangos

  • Registro no Serviço de Inspeção Sanitária Federal (Ministério da Saúde / ANVISA / MAPA / SIF) de Frigorífico para Abate de Frangos

  • Registro no Serviço de Inspeção Sanitária Estadual (Secretaria Estaudal de Saúde ou da Agricultura) de Frigorífico para Abate de Frangos

  • Registro no Serviço de Inspeção Sanitária Municipal (SIM) de Frigorífico para Abate de Frangos

  • Registro no Órgão de Meio Ambiente para Frigorífico para Abate de Frangos abate de 30.000 aves/dia FRF-007

  • Projeto de Aprovação no Corpo de Bombeiros para Frigorífico para Abate de Frangos com capacidade para abate de 30.000 aves/dia.

  • Registro para obtenção do Código de Barras para Frigorífico para Abate de Frangos

  • Projeto Elétrico de Frigorífico para Abate de Frangos

  • Projeto Hidráulico de Frigorífico para Abate de Frangos abate de 30.000 aves/dia FRF-007

  • Projeto Hidrosanitário de Frigorífico para Abate de Frangos com capacidade para abate de 30.000 aves/dia.

  • Projeto de Cálculo Estrutural de Frigorífico para Abate de Frangos

  • EAP de Frigorífico para Abate de Frangos - Estrutura Analítica de um Projeto de Frigorífico para Abate de Frangos abate de 30.000 aves/dia FRF-007 (Work Breakdown Structure WBS)

    OBS.: Estes são serviços extras, não incluídos no Projeto Pronto.

FALE CONOSCO SOBRE ESTES SERVIÇOS EXTRAS (OPCIONAIS)


 

OUTROS PROJETOS:

Como montar Fábrica de Ração para Tambaqui com Capacidade de Produção de 100 kg por dia
DWG Auto Elétrica Automotiva com Capacidade para 10 unidades por dia
PDF Loja de Festas com 100 m2
Planta Baixa de Fábrica de Farinha com Resíduos de Pescado com Capacidade de Produção de 1.000 kg por dia
Projeto de Indústria de Confecção de Malhas com setor de Tingimento com capacidade para 300 peças/dia.
Como Montar Panificadora de Produtos para Cães (Panetoni, Biscoito,etc.) com área de 50 m2.
Viabilidade de Fábrica de Pincéis com Cabo de Madeira com capacidade para 20 peças/dia.
Plano de Negócio de Fábrica de Bolachas tipo Maria com capacidade de 10.000 kg por dia.
Planta Baixa Fábrica de Tender com Capacidade de Produção de 100 kg por dia
Como montar Armazém da Mussarela de Búfala com 800 m2

Dicas para Montar Frigorífico para Abate de Frangos :

Outros Projetos:

Planta Baixa de Frigorífico para Abate de Frangos com capacidade para abate de 30.000 aves/dia.

Projeto e Layout de Frigorífico para Abate de Frangos

DWG Frigorífico para Abate de Frangos


Montar Frigorífico para Abate de Frangos em Alto Feliz - RS (População estimada 3.025 habitantes)
Alvará Sanitário Alto Feliz
Alvará de Funcionamento Alto Feliz
AVCB Alto Feliz
SIM e VISA Alto Feliz (Vigilância Sanitária e Inspeção)

Layout De Uma Embalagem De Frango Modelo

COMO MONTAR FRIGORIFICO PARA ABATE DE FRANGOS COM CAPACIDADE PARA ABATE DE 30.000 AVES/DIA.

2.1. De um modo geral, a higienização dessa área compreenderá a remoção dos excrementos (e demais
sujidades), lavagem e desinfecção;
2.2.2. A lavagem será executada com dispositivos de água sob pressão, até a melhor limpeza das
superfícies;
2.2.3. As aves que morrerem na plataforma de recepção ou durante o transporte, serão encaminhadas,
com presteza, em recipientes fechados e identificados, ao forno crematório ou à graxaria, sempre sob
controle da Inspeção Federal.
2.3. Pisos, paredes e tetos, em geral:
2.3.1. Ao terem início os trabalhos da jornada, é indispensável que os pisos se apresentem
irrepreensivelmente limpos em todos os pontos das salas e anexos.
Esta limpeza, no decorrer das operações, deverá também ser mantida da melhor maneira possível. Para
isto é mister a lavagem freqüente, principalmente das áreas
mais propensas à ocorrência de sujidades, com água em volume suficiente e distribuída de maneira
adequada. Todo cuidado deve ser tomado a fim de evitar-se
respingos sobre as carcaças e miúdos. A remoção das sujidades para as canaletas e ralos e a secagem do
piso por meio de rodos, deverá ser operação de natureza contínua. É importante evitar a estagnação das
águas servidas, em qualquer ponto das seções, devendo constituir-se mesmo uma preocupação que o piso
além de limpo, mantenha-se, tanto quanto possível, seco. As canaletas serão, constantemente, varridas e
lavadas, uma vez que a remoção freqüente dos resíduos sólidos facilita a fluência e o escoamento da água
de lavagem;
2.3.1.1. Terminados os trabalhos da jornada, o piso, os ralos e as canaletas serão submetidas a uma
cuidadosa lavagem com água quente sob pressão;
2.3.2. As paredes também, findos os trabalhos do dia, receberão lavagem idêntica à do piso e,
ocasionalmente, a juízo da Inspeção, uma higienização com
detergentes;
2.3.3. O emprego de lâmpadas ultravioletas e a ozonização das câmaras com finalidade higiênica, será
regulado por instrução própria.
3. HIGIENE DO EQUIPAMENTO
3.1. Todos os equipamentos do matadouro que tenham contato direto ou indireto com as carnes, deverão
estar rigorosamente limpos ao terem início os trabalhos, condição sem a qual a Inspeção Federal não
poderá autorizar o funcionamento da seção ou seções. Do mesmo modo, no decorrer das operações, a
manutenção da higiene é questão de observância. Quando houver interrupção dos trabalhos para refeição,
também deverá ser aplicado igual procedimento;
3.2. De um modo geral, a limpeza e desinfecção do equipamento serão levados a efeito com o emprego de
água quente sob pressão e aplicada por dispositivos adequados que se acoplarão em bicos de misturadores
de água e vapor. Além disso usar-se-ão sabões ou detergentes, soluções bactericidas diversas, desde que
aprovadas, seguindo-se sua aplicação de eficiente enxaguadura;
3.3. A lavagem geral das salas e equipamentos somente será levada a efeito, depois que o recinto estiver
inteiramente livre de produtos comestíveis;
3.4. Não permitir o uso de utensílios em geral com cabos de madeira. As escovas utilizadas para limpeza
de pisos e paredes não poderão, em hipótese alguma, serem usadas para limpeza de qualquer
equipamento;
3.5. Especial atenção deverá ser dada aos seguintes equipamentos:
3.5.1. Escaldadores: Deverão ser completamente esgotados ao final de cada jornada de trabalho, ou
quando se fizer necessário, a juízo da Inspeção Federal, removendo-se, totalmente, os resíduos aí
acumulados e higienizando-os devidamente;
3.5.2. Depenadeiras: De idêntica forma, deverão ser convenientemente
limpas, observando-se a remoção total das penas aderidas em suas superfícies e
"dedos" depenadores;
3.5.3. Todos os equipamentos automáticos (para corte de cloaca, corte e desarticulação de pescoço, corte
abdominal, eventração e/ou outros), deverão dispor de eficiente sistema de higienização contínua, durante
todo o processamento;
3.5.4. Limpador de moelas: A higienização do limpador de moelas deverá ser auxiliada com o uso de
jatos dágua sob pressão;
3.5.5. Extrator de pulmões: Suas tubulações e os depósitos deverão prever facilidade de remoção dos
pulmões aí contidos e adequada limpeza dos
equipamentos;
3.5.6. Resfriadores contínuos ("CHILLER"): Após totalmente esgotados, suas superfícies deverão ser
esfregadas com o auxílio de escovas, cuidando-se, particularmente, de suas peças internas;
3.5.7. Esteira transportadora de carcaças e miúdos: Sempre que usadas, deverão prever sistema de
lavagem contínua com água preferentemente morna.
3.5.8. Motores: Todas as máquinas terão seus motores devidamente protegidos e blindados, para a
eficiência da limpeza e segurança dos operários;
3.5.9. Recipientes:
3.5.9.1. os recipientes em geral, tanto os reservados aos produtos comestíveis como aos produtos não
comestíveis, logo que fiquem cheios, deverão ter seu conteúdo imediatamente removido para o destino
conveniente;
3.5.9.

Como Legalizar Frigorífico para Abate de Frangos

Abertura da empresa: Contrato Social, Junta Comercial, CNPJ, Inscrição Estadual, Alvará de Funcionamento para Frigorífico para Abate de Frangos

Passo a Passo para abrir Frigorífico para Abate de Frangos

Licença Ambiental (L.A.) e Licença de Instalação (L.I.) de Frigorífico para Abate de Frangos (FEAM, CETESB, etc) para atividades que exigem Licenciamento Ambiental

Projeto de Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA) de Frigorífico para Abate de Frangos

BASA Frigorífico para Abate de Frangos

PPHO para Frigorífico para Abate de Frangos